quarta-feira, 21 de setembro de 2016

E eu a pensar que em cada serviço, podia dispensar uns dois ou três assistentes técnicos para resolver isso...


... é verdade, somos poucos porque temos na maioria dos serviços, pelo menos em média 1 ou 2 (estou a ser meigo) colegas assistentes técnicos que não fazem a ponta de um corno! E por vezes o pouco que fazem, fazem mal propositadamente para não lhes darem mais trabalho! Tenho pena que as chefias não tenham tom@tes para aplicar uma mobilidade forçada ou outra coisa qualquer... claro que os restantes andam cheios de trabalho!
E não me venham com a história de que ganham mal etc...

Trabalhem... ou passam de Assistentes Técnicos para Operacionais em dois tempos!

Escola de Tavira com poucos funcionários encerra serviços


21 comentários:

  1. Convém não esquecer que Paulo Mateus (representante dos pais e encarregados de educação) é também coordenador dos assistentes operacionais da Escola Secundária Dr. Jorge Correia (sede de agrupamento)... interessante não?

    ResponderEliminar
  2. Poucos funcionários ou pouca organização? :)

    ResponderEliminar
  3. Cheira a má organização por todos os lados ;)

    ResponderEliminar
  4. Há escolas com poucos funcionários que infelizmente tem colegas a faltar por doença prolongada e que infelizmente contam para o rácio e a Dgeste não pode substitui-los, nem inclusive autorizar contratação em regime de tarefeiros.

    ResponderEliminar
  5. E cada vez vai ser pior, com menos pessoal não se pode exigir ainda mais tarefas...daqui a uns tempos falamos sobre isto...

    ResponderEliminar
  6. Há escolas com pouquissimos funcionários e não fecham serviços nenhum. Ai cheira-me mais que Tavira tem boas praias e muitas bifes para papar. O que muita gente precisava era de passar uns anitos a trabalhar para o privado com patrão presente. ai perdiam o pio em 2 tempos. Trabalhem, pá

    Frankie

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E tu Frankie? Trabalha, pá! Deves ter muito tempo livre para passares dias inteiros aqui a mandar "postas de pescada" aos outros.... Tu deves ser daqueles que para "agradar" aos chefes "passas por cima" dos teus colegas...

      Eliminar
    2. Para quem passa o dia no blog e no chat, está cheio de moral. Ao contrário dos recursos humanos, hipocrisia não falta na FP.

      Eliminar
    3. E já agora Frankie, o que tens contra os sindicatos? Se não sabes ficava bem saberes que os teus direitos, enquanto trabalhador, foram conquistados com a luta de muitos trabalhadores organizados nos seus sindicatos de classe! Ou será porque por vezes também se enganam? Tu também não te enganas? ou será que "nunca erras e raramente tens dúvidas" como o outro fascista? Abre os olhos... que te andam a comer e não são os sindicatos!
      Ass.: Um AT como tu!

      Eliminar
  7. Há escolas com pouquissimos funcionários e não fecham serviços nenhum. Ai cheira-me mais que Tavira tem boas praias e muitas bifes para papar. O que muita gente precisava era de passar uns anitos a trabalhar para o privado com patrão presente. ai perdiam o pio em 2 tempos. Trabalhem, pá

    Frankie

    ResponderEliminar
  8. Caro AT (e mais alguns colegas como o Frankie...)

    É este o espírito da classe profissional dos Assistentes Técnicos? Falar mal dos outros, fomentar a divisão entre trabalhadores? É certo que têm razão. É verdade que há colegas que fazem ou querem fazer pouco mas esses são a excepção. Penso que não é falando mal deles na "praça pública" que se resolve o problema. Desta forma só estais a contribuir para que continuemos divididos, sem consciência de classe o que leva a um enorme alheamento da nossa união e da nossa luta por melhores condições de trabalho...

    ResponderEliminar
  9. Somos poucos?!? A famigerada Portaria de Rácios "diz" que somos muitos...

    ResponderEliminar
  10. Mas que generalização tão reles e reaccionária sobre os Assistentes Técnicos. Se conhece casos desses denuncia à DGESTE, IGE, etc. Cheira-me a futura carreira no CDS ou no PSD.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não conhece a realidade pois não? o que mais há são ATs com mais de 50 anos, que tudo o que cheira a inovação, chutam para os desgraçados que ganham um terço menos. Por isso é que as quotas na avaliação de desempenho t~em de existir. Nem o gado vale todo o mesmo, mto menos os trabalhadores

      Eliminar
  11. por isso é que sou frontalmente contra a classificação de serviço, que vigurou de 79 a 2004, que permitiu que a urina chegasse a ouro.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. POis, compreendo! Mas como deve saber, e reconhecer, a avaliação de agora - SIADAP, também permite que a "urina chegue a ouro"... ou não?

      Eliminar
    2. No sistema atual de avaliação as coisas não são melhores! A maioria dos (bons) trabalhadores fica de "fora das quotas"! As avaliações, na sua maioria, são feitas de acordo com critérios de amizade e subserviência! No meu caso concreto, que não sou velho, nem chuto para os outros e que me esforço, bem vejo como funciona....

      Eliminar
    3. Não há modelos de avaliação perfeita, em lado nenhum, porque por e simplesmente, haverão sempre fatores que não se dominam. No atual modelo o que falha é que os trab ao invés de irem olhando para o processo, deixam andar e os avaliadores não têm a devida preparação. um tipo que leia apenas a 66-b, está tão preparado para avaliar, como um talhante, para ser ortopedista. De qualquer modo, mesmo imperfeito, é melhor o SIDAP que um sistema que permite que fracos soldados cheguem a generais, e que a padroeira da FP seja a Nssa Sra. do não te rales.

      Eliminar
  12. Este Anónimo defensor do SIADAP deve ser daqueles para quem o diretor reserva sempre o "relevante". E consegue-o denunciando e rebaixando os colegas com mais de 50 anos aos quais se refere como "urina" enquanto se considera o "ouro" do serviço. Lixo. Isto é lixo humano. Nada mais.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. estás rotundamente enganado. Os relevantes são em general guardados para "as vacas sagradas" que em geral têm mais de 50 anos e sempre viveram à sombra "da fama" que não corresponde nada à realidade.Os tais que chegaram ao topo, só com o mérito de terem vivido, só pq de 79 a 2004, se permitiu que gerações de malandros, que no setor privado não passariam do recutamento, chegassem a ter responsabilidades de chefia. Só um alzaimerizado ou miope vermelho é capaz de negar esta realidade. Não é à toa que ainda hoje, com gente altamente qualificada, mesmo em funções adm, se fala que só vai para a FP, quem não serve para trabalhar.

      Eliminar
  13. "se fala que só vai para a FP, quem não serve para trabalhar". É essa ideia que o seu discurso reaccionário fomenta e propaga. Trate esse recalcamento e frustração ou tente mudar de local de trabalho mas não generalize. Segundo a minha experiência, talvez afectada por miopia vermelha, os FP são um corpo profissional qualificado e competente, no entanto bastante desmotivado e envelhecido, fruto das políticas de que tem sido alvo, desde congelamentos a serem transformados em bodes expiatórios para os fracassos dos governos. Lamentavelmente esses mesmos governos incompetentes conseguiram colocar funcionários públicos uns contra os outros, ao mesmo tempo que queimaram completamente a imagem dos FP na sociedade. Aposta em formação, qualificação, renovação e dignificação profissionais, ZERO! Depois querem milagres.

    ResponderEliminar


Agradeço o seu contributo com interesse público e de forma séria.

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...