terça-feira, 7 de agosto de 2018

IGeFE com a Municipalização passa para o Porto e resolve 99% dos problemas! Qualquer Infarmed!

Novamente Cristina Ferreira a complicar aquilo que era simples de resolver. Se o Contab SNC-AP não tira uma declaração de compromisso, porque não aceitar uma declaração manual, com o respectivo número e valor, sendo que a classificação económica e a respectiva fonte de financiamento já constavam na declaração de cabimento?
Fala em apagar documentação já enviada mas a plataforma não permitiu fazê-lo. Porque não disse isso antes? Só depois descobriu que o programa não permite fazer isso? Esqueceu-se da infalível declaração de compromisso em papel timbrado? Então não é válida?
Mais uma triste na 24 de Julho…mas bem feito para o lambe botas de Leiria. Isso e a exportação do alunos v4, a juntar ao pedido do NIF do EE, algo que não é obrigatório na matrícula! Lindo serviço! Depois digam que a culpa é das escolas! Em ambos estes casos a culpa é do IGeFE pelo mau planeamento e pela forma infantil como é gerida organizacionalmente. No dia em que as software houses disserem basta de palhaçada, a 24 vem abaixo. Uma coisa é flexibilidade, outra é palhaçada! Sir Bernardo chama a isso “esforço adicional”! Pelo menos que mande a criatura aceitar uma declaração de compromisso em papel timbrado. Se tivesse dois dedos na testa era o que teria escrito às uo’s, sem que tal implicasse adiamentos nas agregações! Dah!

Sem comentários:

Enviar um comentário


Agradeço o seu contributo com interesse público e de forma séria.

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...