quinta-feira, 6 de outubro de 2016

Como receber um subsídio

Eu admiro a audácia destes esquemas...
Que a segurança social trabalha muito mal, sei...  (já tive vários atendimentos lamentáveis, que motivaram por exigência, intervenção de superior hierárquico e respetiva reclamação)
Que as juntas médicas são uma fantochada, sei... (já assiste a algumas...ai jazus)

Mas este caso é mirabolante


"O Ministério Público deduziu acusação contra uma mulher de Coruche que terá recebido uma pensão social de invalidez em nome de uma pessoa que não existe, com um prejuízo estimado de 54,3 mil euros à Segurança Social.


Segundo informação disponibilizada na página eletrónica da Procuradoria da Comarca de Santarém, os factos tiveram lugar entre os anos de 1987 e 2014.

segundo a acusação, a arguida registou-se na Conservatória do Registo Civil de Coruche com uma outra identidade, obteve um bilhete de identidade nesse nome e requereu junto da Segurança Social a atribuição de uma pensão social de invalidez.
Para este efeito, levou consigo à Junta Médica uma mulher sua conhecida, já portadora de uma deficiência e beneficiária de uma pensão, cuja identidade o Ministério Pública afirma não ter sido possível apurar.
A Junta Médica atribuiu-lhe uma incapacidade permanente, havendo deferimento do pagamento da pensão."
 

Sem comentários:

Enviar um comentário


Agradeço o seu contributo com interesse público e de forma séria.

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...