sábado, 20 de abril de 2019

IGeFE vai tornar Relatórios das Contas Gerências Homogéneos


O título não é verdadeiro, aguardamos que o Tribunal de Contas assim o exija! Porque o IGeFE nem com a JPM se entende nesta questão :)

Esta mensagem surge na sequência do encontro mensal secreto em Lisboa, um dos colegas do núcleo questiona, se como coordenador técnico, tinha de comparecer junto do Conselho Geral, para prestar esclarecimentos sobre o relatório para aprovação.

Note-se de que este relatório apenas relata, em resumo, tudo o que foi executado durante o ano transacto! E toda a execução procede de uma série de atos administrativos, com vários procedimentos aprovados pelo Conselho Administrativo! Este é composto pelo Diretor, outro elemento da Direção e o CHEFE de Serviços /Coordenador@ Técnico!

Após discussão, a conclusão é que deve comparecer na reunião se for convocado. Isto significa que o Diretor que é o Presidente do Conselho Administrativo que se encontra presente, não consegue, ou melhor, prefere que seja o mesmo explicado por um elemento "mais capaz".

todos concordamos e a matéria já tem mofo! A apresentação deste relatório carece de um modelo standard ou melhor, com a apresentação de quadros com dados obrigatórios! Bem sabemos que para a maioria dos elementos dos Conselhos Gerais, esta matéria é grego...

Dito isto, além da obrigatoriedade dos ditos relatórios em área pública, coloquem um padrão de matéria a observar nos mesmos, no mínimo!

No AESIA – Agrupamento de Escolas de Santa Iria de Azoia encontramos sem dificuldade a página online com os ditos relatórios.

E encontramos mais alguns

http://www.ae-mogadouro.pt/Relatorio%20da%20Conta%20Gerencia%202017.pdf

https://aecarolinamichaelis.pt/aecm/images/ConseGeral/CONT_GEREN__2017.pdf

http://aepas.org/escola/phocadownload/CG/ContaGerencia2017.pdf

http://www.aevvr.pt/relat-cg.html


"Cerca de 80% da receita para despesas correntes da FF111 foi aplicada em despesas correntes com o Bloco C (eletricidade, água, gás e comunicações)."

Noutros consta muita palha... percebe-se facilmente que a maioria nada faz além de aprovar o mesmo, sem qualquer consideração, que podiam e deviam!








in https://drive.google.com/file/d/11MuMgRR1n4cjNS39M8RrSFzvHj50DLen/view


Neste exemplo e em muitos outros a nível nacional, se percebe que os Pais continuam a comparticipar fortemente com despesas.
Alerta-se para o aumento exponencial das taxas administrativas, por exemplo com fotocópias e emolumentos. Não se perceber a "legalidade" do descontrolo destas receitas!

Escolas podem cobrar 20 cêntimos por fotocópias e ninguém lhe diz nada!

Além destes mapinhas e textinhos, cuidem em saber a margem de lucro dos produtos! Não se esqueçam que nos encontramos num organismo sem fins lucrativos!!! Supostamente!

Quase nenhum relatório refere que o mesmo será submetido e revisto pelo Tribunal de Contas.

Os colegas do Norte, comentaram a intervenção do Comandante Mor JPM, que no último texto(lido), afinal e tal já bem dizer que já trabalhamos um bocadinho...

Que apoio temos nós institucionalizado, nos serviços sobre esta matéria ? Um elemento "conferente" no IGeFE ? Isso é tanga! Nem sequer uma parceria entre agrupamentos, de colegas da mesma área! Era o mínimo que se exige! Chega de martelar mapas!

Já agora, alguns referiram que podiam ter um botão para criar todos os mapinhas XML num ficheiro ZIP de uma só assentada ;)



Adoramos a intervenção do Melhor CEO.

Bombeiro.


2 comentários:

  1. O melhor CEO tornou-se bombeiro desta vez? Ou será antes "com papas e bolos se enganam os tolos" (de preferência com coffee break)? Ou terá sido método expositivo novamente quando têm um formador de excelência como o Hélder Branco? Enfim show-off em detrimento de competência. Para quando um programa de contabilidade que cumpra na íntegra a legislação de contabilidade pública (POCE e agora SNC-AP). Mas quem não têm competência no IGeFE (Clara Viana e Vítor Fonseca), é normal que precisem de andarilhos para andar com as coisas, e quanto mais ceguinhos, melhor - nada que as atualizações depois de lidas não ajudem o pessoal da 24 de julho a formar-se! Com o recrutamento de mais 11 docentes, percebe-se que "o state of the art" no IGeFE é para continuar, ou seja, má educação ao telefone, sobranceria, quando ligam para as escolas! Antes de mais a culpa é das lideranças nesse aspeto! Esquecem-se é do descontrolo orçamental, quando por exemplo aumentam verbas para serviços de limpeza (02.02.02/017) em cerca de 20% para algumas uo's, alegando que a dotação base seria superior, não obstante a consulta prévia ou ajuste direto tenha originado um valor inferior! Depois é mais fácil cortar nos pontos do PND a tempo certo para efeitos de progressão. Enfim uma coutada corporativista instalada na gestão financeira da educação que só olha para o PD, encabeçada por uma pessoa batida como Clara Petra Viana, isto para usar o termo "puta batida", até porque as profissionais do sexo, merecem todo o meu respeito, já essa criatura não! E apesar de já se fazer tarde e más horas para a reforma da mesma, conjuntamente com o CEO de Leiria, parece que afinal, a merda se reproduz mesmo, e assim se percebe a total desconsideração, na gestão financeira da educação pelo PND, designadamente AT's! Nada que empurrar para a municipalização, ou para o Terreiro do Paço não resolva!

    ResponderEliminar
  2. DR:
    Onde se lê: "isto para usar" deve ler-se "para não usar".

    ResponderEliminar


Agradeço o seu contributo com interesse público e de forma séria.

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...