terça-feira, 31 de janeiro de 2017

Sexta feira Dia 3 GREVE NACIONAL DOS TRABALHADORES NÃO DOCENTES


(ainda bem que retiraram das intenções, das greve, as intenções de abertura de concursos para Coordenador Técnico, no dia que isso acontecer, lanço ataque cerrado aos sindicatos ;) ) 


Uma sugestão para quem pensa em não aderir à greve... pelo motivo que entender, mas pense apenas em aderir uma hora!!! ou duas horas!!! é o suficiente para que exista um impacto significativo!!! e em termos monetários, apenas lhe será descontado o proporcional!!! 

 **************************************
O Pré-Aviso de Greve diz isto...

irão exercer o direito à greve, no dia
3 de Fevereiro de 2017, entre as 00.00 e as 24.00 horas , com o objectivo de exigirem:

A revisão da Portaria de Rácios.

O fim do recurso ao Emprego Precário.

A integração nos mapas de pessoal dos trabalhadores com vínculo precário que exercem funções correspondentes a necessidades permanentes dos estabelecimentos de educação e ensino.

A abertura de concursos externos para admitir novos trabalhadores, para a satisfação de necessidades permanentes dos estabelecimentos de educação e ensino.

Emprego com Direitos!

Dignificação das funções do pessoal não docente com a criação de uma carreira especial
 

O STFPSN diz...

GREVE NACIONAL DOS TRABALHADORES NÃO DOCENTES
, para exigir: 

A revisão da Portaria de Rácios! 

Os critérios de atribuição de postos de trabalho devem responder às realidades e necessidades efectivas de trabalhadores em todas as funções desempenhadas por não docentes.
O fim do recurso ao Emprego Precário!
Que seja celebrado um contrato de trabalho em regime de funções públicas sem termo por cada posto de trabalho com funções de carácter permanente, acabando de vez com o recurso a vínculos precários.
A integração nos mapas de pessoal dos trabalhadores precários!
Queremos a integração de todos os trabalhadores que exercem funções de carácter permanente, independentemente do seu vínculo e da sua situação precária.
A abertura de concursos externos para admitir novos trabalhadores!
Promover a abertura de concursos externos de recrutamento de trabalhadores com contrato sem termo para o preenchimento dos postos de trabalho que se mostrem necessários, e fiquem vagos após a integração dos actuais trabalhadores precários.
Emprego com Direitos! É preciso uma Carreira! 

Queremos que os Trabalhadores Não Docentes da Escola Pública vejam a sua função dignificada com a criação de uma carreira especial no sistema educativo. 

A Federação apela à participação de todos os Trabalhadores Não Docentes na GREVE NACIONAL de 3 de Fevereiro, independentemente de serem trabalhadores do quadro ou precários (tempo inteiro ou tempo parcial) e sob a gestão do Ministério da Educação ou de Autarquias. Esta luta é de todos os Trabalhadores Não Docentes pelo fim da precariedade, pela sua dignificação profissional e por uma escola pública de qualidade.
Os trabalhadores não docentes dos estabelecimentos de educação e ensino da rede pública, sócios Sindicato dos Trabalhadores da Administração Local (STAL) também podem aderir à greve convocada para o dia 3 de Fevereiro pelos Sindicatos da Administração Pública/CGTP, e tendo as câmaras municipais recebido o pré-aviso de greve, esclareceu o STAL numa nota publicada no seu site (http://stal.pt/).

ESCOLAS E JARDINS DE INFÂNCIA DA REDE PÚBLICA
O STAL informa que, estando convocada pelos Sindicatos da Função Pública/CGTP, uma greve para o dia 3 de Fevereiro e tendo as câmaras municipais recebido o pré-aviso de greve, informa-se que os trabalhadores não docentes dos estabelecimentos de educação e ensino da rede pública, sócios do STAL podem aderir à greve.

5 comentários:

  1. Greve para? Para continuarmos a ganhar mal? Para termos uma Avaliação de Desempenho em que apenas progredirmos, na melhor da hipótese ao final de 4/5 anos, quando os professores podem fazê-lo ao fim de 2 anos em alguns escalões? Para o governo se ficar a rir de poupar alguns milhões enquanto nós descontamos do nosso magro vencimento? Greve para? Não consigo perceber para quê? Quando foi a última vez que os sindicatos conseguiram alguma coisa para o Pessoal Não Docente? Quando? Temos de ir ver ao Antiquário!

    ResponderEliminar
  2. Essa ideia de fazer a horas é boa. Pois estava a custar-me imenso perder 20 e tal euros do meu mísero ordenado com 22 anos de "carreira" (como administrativa). Sendo assim talvez faça da parte da tarde.
    Quanto ao concurso para chefes, tenho dúvidas.. E estarem como chefes em substituição apenas para serem lambe-botas e paus mandados da direção? Coordenar=nada! Arregaçar as mangas para ajudar uma colega = nada! Dar orientações quando se muda de área = nada! Conversar=sim! Muito!

    ResponderEliminar
  3. Pensei que esta greve fosse contra a municipalização?!

    Devia de haver greve contra a municipalização, parece que os sindicatos são a favor...

    ResponderEliminar
  4. Desconhecia que era possível fazer greve em horas ou meios dias. Realmente é uma opção para quem, por algum motivo não pode fazer o dia inteiro.

    ResponderEliminar
  5. Tenho um contrato emprego - inserção como auxiliar de cuidados a crianças numa escola básica, também posso aderir a greve?

    Obrigada

    ResponderEliminar


Agradeço o seu contributo com interesse público e de forma séria.

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...